Região de São José do Belmonte ganha Complexo de Polícia Científica

,
 

No dia em que este município comemora 109 anos de emancipação política, o governador Paulo Câmara entregou, ontem, um importante equipamento que irá reforçar a segurança no Sertão do Pajeú. A nova unidade regional de Polícia Científica vai reunir os serviços do Instituto de Criminalística (IC), Instituto de Medicina Legal (IML) e Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB) em um único local para atender 19 cidades das Áreas Integradas de Segurança (AIS) 20 e 21. No total, 360 mil moradores serão beneficiados com a ação. O Complexo integra o compromisso de descentralização dessas operativas para o Interior do Estado, com o objetivo de oferecer mais agilidade e eficiência nos serviços de perícia e investigação de crimes. 

MADFERRO em São José do Belmonte
“A gente vem aqui ao município para continuar o trabalho de interiorização das ações do Governo de Pernambuco. O equipamento que inauguramos hoje, oferece perícias em casos de agressão, agilidade nas investigações e emissão de documentos. As pessoas passam a ter mais próximo de si, serviços muito importantes, de maneira profissional, funcionando 24 horas por dia e com uma boa estrutura. Dessa maneira, a população será beneficiada e não vai precisar mais percorrer longas distâncias”, comemorou o chefe do Executivo estadual. 

A presença do IC, IML e IITB no interior significa que as investigações de crimes, conduzidas pela Polícia Civil, ganharão agilidade. Isso porque são esses institutos que realizam as perícias criminais (local de crime, drogas, armas, veículos), perícias médico-legais em pessoas vivas (traumatológica e/ou sexológica) e a identificação criminal, todas essenciais para os inquéritos policiais. Além de Afogados da Ingazeira, os serviços da Polícia Científica no Sertão do Pajeú estendem-se para os municípios que compõem a AIS 20 – Carnaíba, Itapetim, Tabira, São José do Egito, Ingazeira, Iguaracy, Tuparetama, Quixaba, Solidão, Brejinho e Santa Terezinha – e a AIS 21, que compreende Betânia, Calumbi, Flores, Santa Cruz da Baixa Verde, São José do Belmonte, Serra Talhada e Triunfo. 

“É um dia muito importante para o Sertão do Pajeú. É um grande avanço, não só para a Polícia Científica, mas para a população como um todo. Agora, aquelas vítimas que antes precisariam percorrer centenas de quilômetros para serem atendidas, hoje não precisam mais, porque têm uma unidade em Afogados da Ingazeira. Aqui também há a previsão de serem emitidas 300 carteiras de identidade por dia. Então, essa unidade descentralizada é um avanço na gestão Paulo Câmara, que com seu processo de interiorização está inaugurando a quarta Polícia Científica”, pontuou o Secretário de Segurança, Antônio de Pádua. 


Os serviços funcionarão junto às unidades de Polícias Militar e Civil, uma vez que a Regional de Polícia Científica ficará no prédio sede da Área Integrada de Segurança 20 (AIS 20), onde já estão o 23º Batalhão da PMPE e a 20ª Delegacia Seccional. Para as perícias em local de crime, traumatológicas e sexológicas, o atendimento será 24 horas. Já os serviços de emissão de carteira de identidade e confecção de retrato falado serão oferecidos de segunda a sábado, em horário comercial. Na Unidade Regional da Polícia Científica em Afogados da Ingazeira, irão trabalhar 20 servidores, dos quais 18 foram nomeados em janeiro deste ano, após aprovação em concurso público. São peritos criminais, auxiliares de perito, médicos legistas, auxiliares de legista e papiloscopistas. 

“Dos crimes que aconteciam em algumas regiões do Sertão e Agreste, tudo ficava centralizado em Petrolina, Caruaru ou no Recife. Aqui, teremos o serviço de perícia apenas em vivos, mas isso representa 80% da demanda do IML. Os materiais de perícia criminal em locais de crime, como drogas, veículos, armas, também eram levados para outras regiões e agora nós temos equipes 24h aqui no Pajeú para fazer esse trabalho. Além da emissão de carteiras de identidade. Estamos colocando cinco papiloscopistas para oferecer esse serviço de segunda a sábado, que é quando os moradores das cidades vizinhas se concentram aqui para a feira”, constatou Sandra Santos, Gerente Geral da Polícia Científica.

0 comentários:

Postar um comentário