Vizinho acusado de matar jovem de 18 anos planejou crime, diz polícia

,
De acordo com o delegado Luiz Bernardo, da seccional de Garanhuns, o suspeito chegou a participar das buscas pela jovem junto com o marido dela, com o intuito de desviar o rumo das investigações / Foto: Cortesia
De acordo com o delegado Luiz Bernardo, da seccional de Garanhuns, o suspeito chegou a participar das buscas pela jovem junto com o marido dela, com o intuito de desviar o rumo das investigações
Foto: Cortesia
JC Online

O homem preso suspeito de ter matado e amarrado a jovem Maria Jaqueline da Silva, em Garanhuns, no Agreste do Estado, teria premeditado o crime. A Polícia Civil informou nesta segunda-feira (4), que o vizinho da vítima confessou o crime com frieza. A jovem de 18 anos estava desaparecida desde a terça-feira (29).
O corpo de Maria Jaqueline foi encontrado amarrado e sem roupas na sexta-feira (1º), em um matagal no bairro onde os dois residiam. Segundo o delegado Caio Morais, da Delegacia Especializada na Apuração da Homicídios (DEAH), após diversos interrogatórios e álibis falsos, Marcelo José Bezerra da Silva, de 28 anos, confessou o crime. “Tudo o que ele dizia a gente ia checar, todos os álibis que ele levantava nós íamos atrás. Até que não tinha mais como se eximir da responsabilidade e ele acabou confessando. Contou onde o corpo estava, como o corpo estava e como aconteceu o fato criminoso”, afirma.
O suspeito informou à polícia que mantinha um relacionamento extraconjugal com a vítima e que ela queria que ele acabasse o casamento com a esposa para ficarem juntos. Ele ainda informou que no dia do desaparecimento, Maria Jaqueline teria ameaçado contar sobre o caso à esposa de Marcelo José, o que teria motivado o crime.
De acordo com o delegado Luiz Bernardo, da seccional de Garanhuns, o suspeito chegou a participar das buscas pela jovem junto com o marido dela, com o intuito de desviar o rumo das investigações.

Após a prisão preventiva decretada, ainda na sexta-feira (1º), Marcelo José foi encaminhado para a Cadeia Pública de Saloá, também no Agreste do Estado. Ele vai responder por crime de Feminicídio. 

Relembre

O corpo de uma jovem que estava desaparecida há três dias foi encontrado na manhã desta sexta-feira (1º), em Garanhuns, no Agreste de de Pernambuco. Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima foi identificada como Maria Jaqueline da Silva.
O corpo de Maria Jaqueline da Silva foi encontrado com mãos e pés amarrados em um matagal próximo à sua residência. Ela estava sem roupas e amarrada em uma árvore. A polícia ainda informou que a jovem foi morta no dia de seu desaparecimento e que na mesma data a mãe e o esposo dela denunciaram seu desaparecimento.
A irmã da vítima, Patrícia Silva, informou que o esposo de Jaqueline foi quem encontrou o corpo enquanto fazia buscas com um grupo de pessoas.

0 comentários:

Postar um comentário