O LEGADO DE BONDADE DE DONA ZULEIDE

,
 Amar e servir. Assim se resume a história de dona Zuleide, um grande exemplo de fé e bondade que o distrito de Bom Nome já teve. Foram 83 anos dedicados a cuidar de quem mais precisava, mudando a realidade de muita gente. Seu legado se eterniza nas boas ações que aqui deixou.
Zuleide de Carvalho Pereira nasceu em São José do Belmonte no dia 01 de dezembro de 1934, filha de Afonso Alves de Carvalho (ex prefeito de Belmonte) e Autelina Valões de Carvalho. Foi casada com o Sr. Leônidas Pereira de Menezes. Era dona de um caráter independente e obstinado que marcou sua luta e sua coragem para defender os pobres e os doentes.
Sua imensa bondade começou a repartir-se ainda na sua juventude, entre os miseráveis e carentes que cruzavam o caminho de seu coração na porta de sua casa. Toda uma geração de Bom Nome foi pega pelas mãos delicadas de Dona Zuleide. Em vida, seu ofício de médica do povo e parteira foi reconhecido e admirado pelas mulheres que corriam em busca de sua ajuda: “Corre, chama Dona Zuleide, que o menino vai nascer!”. E ela ia a hora que fosse.
Devota fervorosa de Santo Antônio de Pádua, sua fé e a entrega de sua vida abraçando a bandeira da caridade, foi um exemplo irretocável de ecumenismo e de amor aos semelhantes, que conquistou respeito de todos aqueles que colocam o Cristo acima das barreiras das religiões.
O que me chamava atenção em Dona Zuleide era a preocupação que ela tinha com o outro. Ela poderia estar cansada e era incapaz de transferir isso ao outro. Sempre procurava ouvir, ajudar, aconselhar, acompanhar. Ela sempre tinha um tempo para todos. Ela era um evangelho vivo.
Juntamo-nos a toda Bom Nome no luto pela morte da nossa eterna vereadora Zuleide de Carvalho Pereira. Ela se vai, mas ficará sempre entre nós, presente no seu trabalho como fiel defensora dos mais necessitados. Destacamos sua atuação no Poder Legislativo de São José do Belmonte, onde por três mandatos exerceu o cargo de vereadora, deixando sua marca de mulher de fibra e inigualável simpatia e onde concentrou seus sonhos de uma cidade que pudesse abrigar com carinho e conforto pobres e ricos, homens comuns e poderosos. Dona Zuleide será sempre a expressão máxima de humanidade e generosidade.

Valdir José Nogueira de Moura

Um comentário: