Análise Politica do Governo de Temer e o seu desastre final, com Josivan Santos

,
O governo de Michel Temer teve um principio duvidoso quanto a sua legalidade jurídica no poder do executivo, mas se desenvolveu por ter uma maioria apoiadora no congresso nacional e alimentado pela impopularidade da ex-presidente Dilma, devido o efeito da crise, corrupção na Petrobrás, o não cumprimento das propostas de campanha e o desemprego de mais 12.000 milhões de brasileiros. Temer inicia seu Governo com medidas para combater a inflação e  demostrando que além de ter o apoio da maioria dos Deputados Federais e do Senado, Temer também tem o apoio dos maiores empresários das indústrias e comercio brasileiro. É aqui que surge o desastre do governo de Temer, tudo que ele faz, só traz beneficio para os grandes empresários, meche com os defensores dos trabalhadores, que lutam contra os abusos dos empresários capitalistas, que nada mais, na menos são os sindicatos que hoje estão sofrendo com esse novo governo, e ainda mais, traz uma bomba atômica na vida dos trabalhadores, com a mudanças na CLT, que resulta na terceirização trabalhista, levando o trabalhador a ter salários mais baixos, dois patrões e muito mais horas nos serviços e salários inferiores. Terceirização é a destruição do pouco poder que o trabalhador  ainda tinha e se brincar ele inicia o caminho para a extinção dos concursos públicos, essa é a meta, para entrar a terceirização nos serviços públicos. Temer e seu seguidores pagarão com a derrota na eleição nacional seguinte, em 2018, os verdadeiros donos do poder, que é o povo, jugará seu governo e os seus apoiadores. Pois para temperar ainda mais o apoio aos grandes empresários, vem por aí a reforma na previdência social, que aumentará para 65 anos de idade para os homens e 62 anos para as mulheres, para poderem se aposentar. Até os agricultores serão atingidos, levando o nome de Michel Temer para a história, como o presidente dos grandes empresários e o governo de só dois anos no Poder Executivo; aguarde e verás. ( Edição Josivan Santos)

0 comentários:

Postar um comentário