Aluísio Lessa desse a lenha em Silvio Costa Filho

,
Por Aluísio Lessa*
Uma das coisas que mais desacreditam a atividade política é o modo como certas figuras públicas se colocam diante de sociedade, quando são chamados a responder por irregularidades apontadas pelo Ministério Público, o Tribunal de Contas ou a Justiça. Em vez de se recolherem, se tornam mais agressivos e fazem cara de paisagem, fingindo que não está acontecendo nada.
Um caso exemplar desse tipo de conduta é o candidato a vice-prefeito do Recife na chapa do PT, Silvio Costa Filho. Em pouco mais de dez anos de prática política ele responde a tantos processos que a biografia dele mais parece uma folha corrida.
Vereador do Recife, foi denunciado por utilizar notas fiscais frias para burlar os controles administrativos e se apossar de dinheiro que não lhe pertencia. Quando foi descoberto, devolveu o dinheiro. Mas será que isso resolve?
Secretário estadual de turismo, foi protagonista de um escândalo de repercussão nacional, ao apresentar documentos falsos para prestação de contas de shows que nunca aconteceram, dando um prejuízo ao poder público de mais de R$ 40 milhões.
Demitido do governo do estado por causa do escândalo, chegava a comover algumas pessoas, caindo em prantos a cada esquina, pedindo ajuda a quem podia e a quem não podia ajudá-lo, proclamando o tempo todo “minha vida acabou, minha vida acabou”.
Mas, mal assumiu o mandato de deputado estadual e viu-se que todo aquele sentimentalismo era falso, pois lá estava ele, novamente, levado sendo à justiça por desvio de recursos públicos para shows no Natal e nos festejos juninos.
Por conta de todos esses envolvimentos em processos por desvios de recursos públicos, Silvio Costa Filho está com todos os seus bens bloqueados pela justiça e não pode comprar nem vender nada, porque não tem licença sequer para tirar um talão de cheques numa agência bancária.
Agora, imagine um cidadão recifense, tomando conhecimento de que um político envolvido em todos esses escândalos, em vez de se acanhar, ainda tem a cara de pau de sair candidato a vice-prefeito. Só pode achar que Silvio Costa Filho está tirando onda com a justiça e com a sociedade.
Mas o mais impressionante é que, acusado de tantas fraudes e respondendo a tantos processos, Silvio Costa Filho ainda se mete a acusar pessoas de bem, como o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Julio. Acusa sem provas. Ataca para desviar o foco do seu próprio comportamento reprovável.
Todo cidadão de bem se orgulha de não passar em porta de delegacia nem como testemunha. Sendo acusado de alguma coisa, seria uma verdadeira morte, tamanha a vergonha.
Mas Sílvio Costa Filho não está nem aí. Aparece na televisão sorridente, como se não estivesse cheio de culpas no cartório. Nem percebe que o Brasil está mudando, que a impunidade não é mais a regra, e que já há muita gente envolvida em escândalos como os que ele se envolveu acertando suas contas com a Justiça.
*Deputado estadual pelo PSB

0 comentários:

Postar um comentário