Vamos Lutar povo de Deus

,
Vamos Lutar
Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas
2Coríntios 10:4
Fomos chamados para lutar. O apóstolo Paulo chama a vida cristã de “COMBATE”. Na carta aos Efésios, ele a chama de LUTA. Pedro chama de GUERRA.
A vida cristã é uma constante luta. Um combate árduo contra uma infinidade de inimigos que estão, o tempo todo, à nossa volta. Uma guerra descomunal contra a carne e suas inclinações pecaminosas; contra as tentações e propostas deste mundo caído; contra o príncipe das trevas e suas hostes; contra as heresias, que se espalham com uma velocidade gigantesca; contra os falsos profetas.
Saiamos, agora, da zona de conforto! Deixemos nossa autopreservação, preguiça e indolência. Não é hora de temer. Desembainhemos as espadas, vistamos nossa armadura e saiamos ao combate!
Sião está sendo ameaçada. Os inimigos estão construindo fortalezas ao seu redor. As trincheiras estão armadas e prontas para o ataque. O inimigo é cruel, inescrupuloso, frio e calculista! Ele quer entrar, destruir, saquear, corromper, torturar os santos até matá-los! Ele pretende sitiar Sião, tomar o trono, destruir a verdade, blasfemar o nome do Altíssimo e promover o mau!
A justiça corre perigo! Os falsos profetas chegaram. Eles vêm em nome do seu senhor, satanás, espalhando mentira, engano, morte e condenação. Milhões estão os seguindo, cegos em suas concupiscências e devaneios.
A eternidade dos homens está em jogo! Multidões já foram mortas e condenadas, outras tantas estão morrendo e inumeráveis outras ainda morrerão sem esperança de conhecer o Salvador. Ó céus, quanta penúria, dor e sofrimento! Quanto escárnio da verdade. Quanta atrocidade contra o nome do Deus que fez os céus e a Terra. Que os santos se revoltem. Que o Espirito de Senhor vos encha de juízo, para saírem ao combate!
Não podemos ficar estáticos, fomos chamados para lutar, defender as sãs doutrinas. Fomos postos para a defesa do evangelho. No entanto, não lutaremos na carne. Não pegaremos em armas de fogo ou explosivos. Nossas armas não são deste mundo. Lutaremos com armas espirituais, pois o oponente é espiritual. Lutaremos com oração agonizante e intercessória; lutaremos com jejuns sacrificiais, amor incondicional e abnegação. Para a defesa, lutaremos com a mais poderosa arma: a FÉ!
Para a o combate é necessário a armadura de Cristo: Sua salvação conquistada e perpetrada em nossa mente transformada, como um elmo de bronze. A verdade que liberta, sendo nosso cinturão, dando-nos equilíbrio. A justiça de Cristo cobrindo nosso peitoral contra a culpa do pecado. Em nossos pés formosos, as sandálias da proclamação do Evangelho a toda criatura da Terra, quer em tempo oportuno quer não! Para a defesa embracemos o escudo da fé, no qual as investidas do diabo serão impenetráveis, pois essa é a fé que uma vez foi dada aos santos! O ataque será feito com a afiada Palavra de Deus, com a qual feriremos a golpes mortais o inimigo, memorizando, crendo e se apoderando de suas preciosas promessas!
A certeza da vitória reside no fato que a frente dessa peleja, com a mais alta patente, está o nosso general vitorioso, invencível e ressurreto: Cristo Jesus. O capitão de nossa salvação, o Senhor dos exércitos! Sigamos em passo de ganso, como uma infantaria atenta às suas ordens e lutemos! A guerra já começou. FOMOS CHAMADOS PARA LUTAR!
Em Cristo,
Paulo Junior

0 comentários:

Postar um comentário