O dia que marcou a Bélgica. O que se sabe até agora?

,
 A Europa está em alerta e os combatentes das fileiras do EI prometem não dar descanso.
Bruxelas acordou nesta terça-feira (22) para um cenário destrutivo. O dia 22 de março fica marcado pelos atentados terroristas no aeroporto Zaventem e na estação de metrô Maebeek. As ameaças eram constantes, mas nada preparava os belgas para o que poderia acontecer hoje às 8h15, horário local. Duas explosões no aeroporto e uma no metrô aterrorizaram os cidadãos que seguiam as suas rotinas.
O que teria acontecido para a Bélgica ter sido aterrorizada desta forma?
As autoridades acreditam que a detenção de Salah Abdeslam na sexta-feira pode ter dado início a esta ‘guerra’ sem vencedores na Europa. Este é o mesmo homem responsável pelos ataques em Paris, no dia 13 de novembro de 2015. Depois de quatro meses foragido, foi ‘caçado’ em Bruxelas. Teriam sido os seus companheiros e fiéis combatentes do Estado Islâmico que realizaram estes atentados da Bélgica. 
A polícia belga emitiu um mandado de busca e captura para um suspeito visto nas câmaras de vigilância do aeroporto, junto de outros dois que morreram na explosão. A imagem dos três está sendo divulgada nas redes sociais e as autoridades apelam para que quem tenha informações vá até as autoridades.
No final da tarde, três homens de nacionalidade kosovar foram detidosem uma estrada pela polícia alemã, que suspeita que estejam envolvidos nos ataques, uma vez que tinham na sua posse plantas de um edifício na Bélgica.
As vítimas de um ataque ‘horrendo’
Até à noite de terça-feira, o balanço que o Ministério da Saúde fazia era de 34 mortos e 250 feridos. Nem todas as nacionalidades foram apuradas, mas um brasileiro está entre as vítimas – ele foi para o hospital e ainda não se sabe seu estado de saúde.
Estado Islâmico ‘volta’ a atacar
O plano do EI era mais extenso que as três explosões. Os terroristas tinham deixado ainda dois pacotes suspeitos – engenhos explosivos – que foram encontrados pela polícia e detonados em um ambiente controlado. Mas ainda durante buscas, foi localizada em um apartamento uma bomba com pregos, produtos químicos e a bandeira do EI.
Estes homens bombas tinham o intuito de ferir o máximo de pessoas possível e foi por isso que em uma das bombas encontrada no aeroporto estavam pregos. Esta situação foi verificada nos ferimentos das vítimas, que através de um Raio-X divulgado pelo Guardian, se encontra um prego no tórax de uma pessoa.
O Estado Islâmico, através de um comunicado, reivindicou o atentadoe prometeu“mais dias negros”.
Bruxelas ‘reage’ com estado de emergência
Na sequência dos atentados, Bruxelas se viu obrigada a declarar o estado de emergência e a fechar o aeroporto de Zaventem até, pelo menos, quarta-feira. Ainda assim, o governo belga decidiu decretar três dias de luto nacional, “um luto excepcional”, como dizia o porta-voz do primeiro-ministro.
Solidariedade nunca vem só
Portugal, França, Itália, Alemanha, Brasil e muitos outros países homenagearam as vítimas destes atentados. Blog Silva Lima

Um comentário: