FUTEBOL: Salgueiro faz história e é o primeiro time do interior na final do pernambucano

,
salgueiro
O Salgueiro entrou para a história, e o Sport manchou a sua. Quando Marcelo de Lima Henrique deu o apito final para o empate de 1×1, na tarde deste domingo, na Arena Pernambuco, o Carcará se tornou o primeiro time do interior a se classificar para uma final de Campeonato Pernambucano, e o Leão perdeu a vaga na decisão do torneio depois de estar presente em todas desde 2006. Como o Sport não foi capaz de reverter o 2×0 no Sertão, o soar do apito teve um tom de frustração para os rubro-negros que tinham um início de temporada cercado de expectativa e acabou eliminado tanto do Estadual quanto da Copa do Nordeste.
Agora,  o Leão vai disputar o terceiro lugar com o Central, na próxima quarta-feira, às 20h, em Caruaru. No mesmo dia,  mais tarde, às 22h, o Salgueiro vai enfrentar o Santa Cruz, no Sertão. O jogo da volta rubro-negro está marcado para o sábado às 18h30, na Arena Pernambuco, enquanto que o dos sertanejos será no domingo, às 16h, no Arruda.
O JOGO
Como era de se esperar, o Sport começou o jogo no ataque com a prometida formação ofensiva, porém de forma desorganizada. O Salgueiro por sua vez congestionou o meio de campo colocando apenas um homem (Kanu) na frente. O Leão mantinha a posse de bola, mas não conseguia transformá-la em chances de gols e abusava dos erros de passe. A primeira boa chance veio aos 22 minutos, com uma sequência de dois cruzamentos na área do Salgueiro que foram bem afastados por Luciano. Na sequência, o goleiro defendeu chute perigoso de Neto Moura. Luciano apareceu novamente depois segurando cabeçada de Páscoa, após cobrança de falta. Somente aos 30, o Salgueiro deu o primeiro chute a gol com Moreilândia.
Dois minutos depois, a chance que o Sport tanto esperava: falta na entrada da área. Diego Souza puxou a responsabilidade e devolveu em técnica. Cobrança perfeita que abriu o placar para o Leão. A torcida respondeu: “Eu acredito!”. O Sport acreditou mais em si e quase fez o segundo em um chute cruzado de Élber que raspou a trave. Chance incrível mesmo teve Felipe Azevedo que recebeu a bola sozinho na pequena área e chutou pra fora aos 43.
O Salgueiro voltou para o segundo tempo mais arisco no ataque. Nervoso, o Sport não conseguiu aproveitar as brechas criadas no campo. A primeira oportunidade rubro-negra veio aos 18 com Vítor que invadiu a área e chutou nas redes pelo lado de fora. Depois, foi a vez de Élber chutar com perigo duas vezes, na primeira Luciano defendeu e, na segunda, a defesa afastou.
Eduardo Baptista tirou os homens de criação, Diego Souza e Régis, e colocou atacantes, respectivamente, Samuel e Mike. Depois, Joelinton entrou no lugar de Neto Moura. Nada adiantou. O Sport não respondia. Ao contrário do Salgueiro que em um contra-ataque, aos 42, empatou a partida com um chute cruzado de Valdeir. Vítor ainda foi expulso depois de agredir Anderson Lessa que no último minuto quase não vira o jogo.
( Jornal do Commercio )

0 comentários:

Postar um comentário