quinta-feira, 24 de julho de 2014

Adalberto Cavalcanti diz que obra de Ariano Suassuna o manterá sempre vivo
Irmão Geo14:04 0 comentários

O deputado estadual Adalberto Cavalcanti, vice-líder do PTB na Assembleia Legislativa de Pernambuco e candidato a deputado federal nestas eleições, também como muitos pernambucanos e brasileiros, homenageia o escritor e dramaturgo, Ariano Suassuna, que morreu ontem, dia 23, no Recife, por consequência de um AVC.
Segundo Adalberto, Ariano é um dos mais conhecidos escritores brasileiros. É dessas personalidades que nunca morrem, porque a obra deixada é tão grande que fica marcante entre seus seguidores e admiradores.
“É uma perda realmente para a nossa cultura. Ariano que era paraibano, mas veio ainda muito jovem para Pernambuco, era um apaixonado pelo Nordeste e pelo Sertão nordestino, em especial. Seus maiores clássicos na literatura retratam bem essa intimidade que ele tinha com a nossa gente. Fica a saudade deste nosso símbolo”, destacou Adalberto.

Menina de 13 anos é atropelada por Caminhão em Afogados da Ingazeira
Irmão Geo13:58 0 comentários

A população de Afogados da Ingazeira vive a comoção em meio a morte de uma jovem de apenas treze anos, vítima da imprudência no trânsito, na tarde de hoje (24).
No início da tarde por volta das 14:00, um grave acidente tirou a vida de "Rayane Karoline da Silva Santana", de apenas 13 anos. Ele seguia na garupa a moto guiada por seu irmão entre o Sobreira e Diomedes Gomes, na Rua Euclides Torres Nunes.
No cruzamento da via com a Rua da Felicidade, que dá acesso ao bairro São Braz, um caminhão que transportava areia para uma empresa de material de construção que fica na Rua Nelson Alves atravessou a via. Rayane caiu e foi atingida por um dos pneus do caminhão, morrendo na hora.

Ela estudava no Centro de Excelência Dom João José da Mota e Albuquerque. Já foi eleita Miss Mirim Afogados da Ingazeira, o ano de 2011, em concurso promovido pelo blogueiro Itamar França. Nas redes sociais, inúmeros internautas protestam e lamentam a morte da jovem.

Edízio Carvalho lamenta morte do dramaturgo Ariano Suassuna
Irmão Geo13:44 0 comentários

Através das redes sociais, Edízio Carvalho, um dos mais importantes membros da Associação Cultural Pedra do Reino em São José do Belmonte, lamentou a morte do escritor e dramaturgo Ariano Suassuna.

 "Perdemos hoje um grande homem, Ariano Suassuna, um amigo, membro da Associação Cultural Pedra do Reino, cidadão belmontense, pela força da lei, Imperador da Pedra do Reino e grande responsável pela valorização e divulgação da Pedra do Reino e de nossa cidade. 

Nós, belmontenses, estamos enlutados e triste com esta perda para a nossa cultura, mas cientes que vá-se o nome, mas ficarão as suas grandiosas obras, entre elas o Romance da Pedra do Reino, cujo autor considerava a mais importante das suas obras. Os belmontenses só têm a agradecer a este grande e humilde escritor, dramaturgo e professor, Ariano Suassuna, o eterno IMPERADOR DA PEDRADO REINO" enfatizou Edízio.

Fonte: Portal Belmonte


Dois anos da morte de Cacau do Banco "eternas saudades"
Irmão Geo13:21 0 comentários

Hoje 24 de Julho de 2014 faz exatamente dois anos que São José do Belmonte chorou com a morte de Carlos Antonio Gomes da Cruz, o Inesquecível Cacau do Banco.
Cacau foi uma das personalidades mais fortes da política Belmontense, depois de cumprir três mandatos de vereador onde assumiu por dois biênios a presidência da Câmara de vereadores de São José do Belmonte, foi eleito Vice-prefeito em 2008.
Sua morte aconteceu em plena campanha eleitora de 2012, quando o mesmo disputava o cargo de prefeito de São José do Belmonte.

Carta emocionante de Matheus Nachtergaele para Ariano Suassuna , fala na Pedra do Reino.
Irmão Geo12:42 0 comentários

O ator Matheus Nachtergaele escreveu uma carta para Ariano Suassuna, momentos antes da morte do autor do Auto da Compadecida, que faleceu aos 87 anos no fim da tarde desta quarta-feira, 23, no Recife. O ator, que interpretou o personagem João Grilo, da adaptação para a TV e cinema da obra, escreveu sobre a importância desse trabalho em sua vida. 
"Carta para Ariano,
Quem te escreve agora é o Cavalo do teu Grilo. Um dos cavalos do teu Grilo. Aquele que te sente todos os dias, nas ruas, nos bares, nas casas. Toda vez que alguém, homem, mulher, criança ou velho, me acena sorrindo e nos olhos contentes me salva da morte ao me ver Grilo.
Esse que te escreve já foi cavalgado por loucos caubóis: por Jó, cavaleiro sábio que insistia na pergunta primordial. Por Trepliev, infantil édipo de talento transbordante e melancólicas desculpas. Fui domado por cavaleiros de Sheakespeare, de Nelson, de Tchekov. Fui duas vezes cavalgado por Dias Gomes. Adentrei perigosas veredas guiado por Carrière, por Büchner e Yeats. Mas de todos eles, meu favorito foi teu Grilo.
O Grilo colocou em mim rédeas de sisal, sem forçar com ferros minha boca cansada. Sentou-se sem cela e estribo, à pelo e sem chicote, no lombo dolorido de mim e nele descansou. Não corria em cavalgada. Buscava sem fim uma paragem de bom pasto, uma várzea verde entre a secura dos nossos caminhos. Me fazia sorrir tanto que eu, cavalo, não notava a aridez da caminhada. Eu era feliz e magro e desdentado e inteligente. Eu deixava o cavaleiro guiar a marcha e mal percebia a beleza da dor dele. O tamanho da dor dele. O amor que já sentia por ele, e por você, Ariano.

Depois do Grilo de você, e que é você, virei cavalo mimado, que não aceita ser domado, que encontra saídas pelas cêrcas de arame farpado, e encontra sempre uma sombra, um riachinho, um capim bom. Você Ariano, e teu João Grilo, me levaram para onde há verde gramagem eterna. Fui com vocês para a morada dos corações de toda gente daqui desse país bonito e duro.

Depois do Grilo de você, que é você também, que sou eu, fui morar lá no rancho dos arquétipos, onde tem néctar de mel, água fresca e uma sombra brasileira, com rede de chita e tudo. De lá, vê-se a pedra do reino, uns cariris secos e coloridos, uns reis e uns santos. De lá, vejo você na cadeira de balanço de palhinha, contando, todo elegante, uma mesma linda estória pra nós. Um beijo, meu melhor cavaleiro.

Teu,
Matheus Nachtergaele"

Em nota, Marcelo Pereira lamenta morte de Ariano e decreta luto oficial em São José do Belmonte
Irmão Geo12:08 0 comentários

ariano 2O prefeito de São José do Belmonte, Marcelo Pereira, lamentou a morte do escritor e dramaturgo Ariano Suassuna e decretou luto oficial por três dias. Emocionado, o prefeito enviou nota à imprensa mostrando a relação carinhosa que o escritor mantinha com São José do Belmonte .
NOTA OFICIAL
“A população de São José do Belmonte ficou chocada com a morte do dramaturgo Ariano Suassuna. A relação que o escritor mantinha com a nossa cidade era bem familiar. Em suas andanças à Pedra do Reino, um dos marcos da nossa história, o mestre da literatura brasileira demonstrava o carinho por nossa terra e nossa gente. Por outro lado, o município de São José de Belmonte agradece a contribuição do escritor, com o Romance da Pedra do Reino, que ajudou a divulgar a nossa história.
Hoje é um dia triste para todos nós. A cultura brasileira perdeu um mestre que nunca será esquecido e o povo de São José do Belmonte perdeu um membro da família. Descanse em paz, mestre Ariano”.
Marcelo Pereira
Prefeito de São José do Belmonte

REVIRAVOLTA: Candidato do PTB retira pedido de impugnação contra Rogério Leão
Irmão Geo12:07 0 comentários

O candidato a deputado estadual pelo PTB, Álvaro de Barros, que tem domicílio eleitoral em Canhotinho, no Agreste, retirou o pedido de impugnação contra a candidatura do ex-prefeito de São José do Belmonte, Rogério Leão (PR). O pedido junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aconteceu na última sexta-feira (18) e abre os caminhos para o candidato republicano, que vem insistindo que não há condenação colegiada contra a sua gestão enquanto ex-prefeito.

Rogério Leão disse nessa quarta-feira (23) ter procurado Álvaro de Barros, que é Policial Civil, para pedir esclarecimentos sobre as razões da impugnação. Leão disse não querer buscar justificativas, mas relatou a conversa que teve com o petebista.

“Simplesmente ele disse que tinha se enganado e pediu desculpas. É claro que fui buscar satisfações porque tenho a consciência tranquila quanto aos meus atos enquanto prefeito de São José do Belmonte. Agora estou ainda mais tranquilo e vou avançar com o meu trabalho”, disse Rogério Leão. Ainda segundo o candidato, apesar do recuo por parte do petebista, seu advogado já tomou as providências necessárias junto ao TRE apresentando provas contra o pedido de impugnação de Álvaro de Barros. Rogério Leão reforçou, mais uma vez; que está trabalhando para ser majoritário em Serra Talhada. 

Farol de Notícias

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Promoção de 40, 45 e 50% na Moda Jovem confecções
Irmão Geo19:39 0 comentários

Nesta quinta,sexta e sábado estaremos com 50% de Desconto à vista ou no cartão para 30 dias. E mais, com 45% parcelado em 2x no cartão !!! Se em 2x já é bom, a Moda Jovem vai te surpreender... Vai te dar 40% de desconto em 4x no cartão !!! Não perca tempo nem dinheiro... Corre pra Moda Jovem Confecções. A loja das grandes promoções.

Polêmica: aumento de taxa de iluminação publica, conta de energia massacra a população em São José do Belmonte
Irmão Geo19:11 1 comentários

O jornalista Magno Martins escreveu na coluna do seu blog, que a população ficou indignada com a aprovação de um projeto de lei que aumentou a contribuição, conhecida como taxa de iluminação publica em São José do Belmonte.
Existe um trecho da matéria que não condiz com a realidade, quando menciona que até a bancada de oposição aprovou o tal projeto, que foi chamado de taxa cara pelo blogueiro.
Os vereadores Nenga de Estomberg, Luzilene, Cleiton Beijamim  e a veradora Rita Enfermeira votaram contra o projeto e Antonio de Alberto não compareceu na seção extraordinária.  
confira abaixo como escreveu o jornalista Magno Martins
Em São José do Belmonte, no Alto Sertão, os vereadores aprovaram o aumento da taxa de energia pública paga pela população, causando uma grande revolta porque até a bancada da oposição caiu no papo do prefeito.
 A assessoria da Câmara de vereadores enviou a defesa da casa Vicente de Souza França ao Blog do Magno.
Em sua coluna de Hoje nas "CURTAS" onde você Magno trata do aumento na taxa de energia pública, aprovada pelos vereadores, devemos esclarecer o seguinte: Belmonte era uma das poucas se não a única Cidade que ainda não tinha feito este reajuste. Que os vereadores tiveram na verdade foi muita coragem em vota um projeto deste que já vinha se arrastando na Cidade por mais de 15 anos. Qeu o município arrecadava com a taxa no valor de R$ 0,49 centavos um valor de +- R$ 3.000,00 e que a conta da luz é de aproximadamente R$ 56.000,00, ou seja, um déficit mensal de mais ou menos R$ 53.000,00 para a prefeitura, nos mandatos anteriores os gestores vinham parcelando essa conta que chega até o ano de 2020. Por fim Os vereadores da oposição não caíram no papo do prefeito conforme você afirmou, alguns votaram contra e outros a favor, mas tudo foi feito dentro da legalidade e da moralidade. Texto retirado da pagina Silva Lima.


Filho de Babi da Lagoa da Extrema teve carro roubado em Jati-CE
Irmão Geo12:43 2 comentários


Os Familiares e amigos de Dola da Lagoa da extrema pede encarecidamente a quem tiver alguma informação desse veiculo gol branco, placa de São José do Belmonte PEK 1992, que foi roubado na manhã da ultima Sexta Feira no estacionamento da festa de Canina do forro na Cidade de Jati-CE , possam entrar em contato com a policia pelo telefone 87 9931 9972 ou com a família 87 9622 7523. A recompensa é de cinco mil reais.

Montador de moveis teve bicicleta roubada enquanto trabalhava em São José do Belmonte
Irmão Geo12:26 0 comentários

Armando pede que MP investigue denúncias contra Câmara
Irmão Geo11:25 0 comentários



Do Diário de Pernambuco
O candidato ao governo do estado pelo PTB, Armando Monteiro Neto, afirmou, hoje, que a sua coligação vai entrar com um pedido de investigação no Ministério Público do Estado para que o órgão apure denúncias feitas pelo deputado federal José Augusto Maia (PROS), de que seu partido decidiu fazer aliança com o PSB após receber promessas de vantagens financeiras no valor de R$ 2,5 milhões. Outros partidos, como o PP, de Eduardo da Fonte, também teriam recebido propina para aderir à campanha de Paulo Câmara para o Palácio do Campo das Princesas. Os valores no total giram em torno de R$ 6 milhões, podendo chegar a mais.
A denúncia de José Augusto Maia, destituído da presidência do PROS num acordo feito pelo PSB com a direção nacional do partido em junho, foi feita à Folha de São Paulo. Em Pernambuco, anteriormente, o parlamentar já havia dito aos aliados que tinha recebido propostas "pouco republicanas" para declarar apoio a Paulo Câmara, mas, como havia recusado, tinha perdido o comando da sigla.
“É possível inferir a gravidade dos fatos que estão ali apontados. Por isso, nossa coligação vai propor uma medida, que seria absolutamente imprescindível, que é a de que o Ministério Público Eleitoral apure profundamente os fatos ali apontados”, declarou Armando, após uma reunião com o conselho político de sua campanha.

terça-feira, 22 de julho de 2014

ABL recua e corrige informação: Ariano não morreu
Irmão Geo19:46 0 comentários

Do blog de Ancelmo Góis
A Academia Brasileira de Letras voltou atrás e negou que o acadêmico Ariano Suassuna, de 87 anos, tenha morrido, como informamos aqui há pouco. Ele permanece internado em Recife após sofrer um AVC. Melhor assim.

Ibope: Dilma tem 38%, e Aécio 22%; Eduardo 8%
Irmão Geo19:43 0 comentários

Pesquisa Ibope, divulgada nesta terça (22), apresenta cenário mais favorável à presidente Dilma Rousseff (PT) do que o último Datafolha; na disputa pelo segundo turno, Dilma vence nos dois cenários: ela soma 41% tanto quando enfrenta Aécio (que fica com 33%) quanto quando o adversário é Campos (que soma 29%); no entanto, avaliação do governo segue em baixa: apenas 31% avaliam como ótimo e bom; sobre a forma da presidente Dilma governar, aprovação é de 44%; confira todos os dados:

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (22) pelo Jornal Nacional, da TV Globo, mostrou que a presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, tem 38% dos votos. Em segundo lugar aparece o candidato do PSDB a presidente do país, senador Aécio Neves, com 22% das intenções de votos. O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, candidato a Presidência pelo PSB, aparece com 8% dos votos. O Pastor Everaldo tem 3%.

Confirmado: Morre em Recife Aos 87 anos o Homem que colocou São José do Belmonte no Mapa
Irmão Geo14:27 0 comentários

 
A Academia Brasileira de Letras está informando aos seus integrantes que morreu no Recife, aos 87 anos, Ariano Suassuna, conforme este blog antecipou em primeira mão. Informa ainda que em três semanas este é o terceiro acadêmico a falecer. Pela ordem, dia 3 Ivan Junqueira, sexta-feira passada João Ubaldo Ribeiro.

Ariano Vilar Suassuna nasceu em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa (PB), no dia 16 de junho de 1927, filho de Cássia Vilar e João Suassuna. No ano seguinte, seu pai deixa o governo da Paraíba e a família passa a morar no Sertão, na Fazenda Acauã, em Aparecida, Paraíba.
Com a Revolução de 1930, seu pai foi assassinado por motivos políticos no Rio de Janeiro e a família mudou-se para Taperoá, onde morou de 1933 a 1937. Nessa cidade, Ariano fez seus primeiros estudos e assistiu pela primeira vez a uma peça de mamulengos e a um desafio de viola, cujo caráter de “improvisação” seria uma das marcas registradas também da sua produção teatral.
A partir de 1942 passou a viver no Recife, onde terminou, em 1945, os estudos secundários no Ginásio Pernambucano, no Colégio Americano Batista e no Colégio Osvaldo Cruz. No ano seguinte iniciou a Faculdade de Direito, onde conheceu Hermilo Borba Filho. E, junto com ele, fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco. Em 1947, escreveu sua primeira peça, Uma Mulher Vestida de Sol. Em 1948, sua peça Cantam as Harpas de Sião (ou O Desertor de Princesa) foi montada pelo Teatro do Estudante de Pernambuco. Os Homens de Barro foi montada no ano seguinte.
Em 1950, formou-se na Faculdade de Direito e recebeu o Prêmio Martins Pena pelo Auto de João da Cruz. Para curar-se de doença pulmonar, viu-se obrigado a mudar-se de novo para Taperoá. Lá escreveu e montou a peça Torturas de um Coração em 1951. Em 1952, volta a residir em Recife. Deste ano a 1956, dedicou-se à advocacia, sem abandonar, porém, a atividade teatral. São desta época O Castigo da Soberba (1953), O Rico Avarento (1954) e o Auto da Compadecida (1955), peça que o projetou em todo o país e que seria considerada, em 1962, por Sábato Magaldi “o texto mais popular do moderno teatro brasileiro”.
Em 1956, abandonou a advocacia para tornar-se professor de Estética na Universidade Federal de Pernambuco. No ano seguinte foi encenada a sua peça O Casamento Suspeitoso, em São Paulo, pela Cia. Sérgio Cardoso, e O Santo e a Porca; em 1958, foi encenada a sua peça O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna; em 1959, A Pena e a Lei, premiada dez anos depois no Festival Latino-Americano de Teatro.
Em 1959, em companhia de Hermilo Borba Filho, fundou o Teatro Popular do Nordeste, que montou em seguida a Farsa da Boa Preguiça (1960) e A Caseira e a Catarina (1962). No início dos anos 60, interrompeu sua bem-sucedida carreira de dramaturgo para dedicar-se às aulas de Estética na UFPE. Ali, em 1976, defende a tese de livre-docência A Onça Castanha e a Ilha Brasil: Uma Reflexão sobre a Cultura Brasileira. Aposenta-se como professor em 1994.
Membro fundador do Conselho Federal de Cultura (1967); nomeado, pelo Reitor Murilo Guimarães, diretor do Departamento de Extensão Cultural da UFPE (1969). Ligado diretamente à cultura, iniciou em 1970, em Recife, o “Movimento Armorial”, interessado no desenvolvimento e no conhecimento das formas de expressão populares tradicionais. Convocou nomes expressivos da música para procurarem uma música erudita nordestina que viesse juntar-se ao movimento, lançado em Recife, em 18 de outubro de 1970, com o concerto “Três Séculos de Música Nordestina – do Barroco ao Armorial” e com uma exposição de gravura, pintura e escultura. Secretário de Cultura do Estado de Pernambuco, no Governo Miguel Arraes (1994-1998).
Entre 1958-79, dedicou-se também à prosa de ficção, publicando o Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta (1971) e História d’O Rei Degolado nas Caatingas do Sertão / Ao Sol da Onça Caetana (1976), classificados por ele de “romance armorial-popular brasileiro”.
Ariano Suassuna construiu em São José do Belmonte, onde ocorre a cavalgada inspirada no Romance d’A Pedra do Reino, um santuário ao ar livre, constituído de 16 esculturas de pedra, com 3,50 m de altura cada, dispostas em círculo, representando o sagrado e o profano. As três primeiras são imagens de Jesus Cristo, Nossa Senhora e São José, o padroeiro do município.
Membro da Academia Paraibana de Letras e Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (2000).
Em 2004, com o apoio da ABL, a Trinca Filmes produziu um documentário intitulado O Sertão: Mundo de Ariano Suassuna, dirigido por Douglas Machado e que foi exibido na Sala José de Alencar.
Ariano Suassuna, durante evento pró-eqüidade de gênero e diversidade, em Brasília, 2007.
Em 2002, Ariano Suassuna foi tema de enredo no carnaval carioca na escola de samba Império Serrano; em 2008, foi novamente tema de enredo, desta vez da escola de samba Mancha Verde no carnaval paulista. Em 2013 sua mais famosa obra, o Auto da Compadecida será o tema da escola de samba Pérola Negra em São Paulo.
Em 2006, foi concedido título de doutor honoris causa pela Universidade Federal do Ceará, mas que veio a ser entregue apenas em 10 de junho de 2010, às vésperas de completar 83 anos. "Podia até parecer que não queria receber a honraria, mas era problemas de agenda", afirmou Ariano, referindo-se ao tempo entre a concessão e o recebimento do título.2
Ariano Suassuna é um torcedor fanático do Sport Club do Recife.3
Estudos
Em 1942, ainda adolescente, Ariano Suassuna muda-se para cidade do Recife, no vizinho estado de Pernambuco, onde passou a residir definitivamente. Estudou o antigo ensino ginasial no renomado Colégio Americano Batista, e o antigo colegial (ensino médio), no tradicionalíssimo Ginásio Pernambucano e, posteriormente, no Colégio Oswaldo Cruz. Posteriormente, Ariano Suassuna concluiu seu estudo superior em Direito (1950), na célebre Faculdade de Direito do Recife, e em Filosofia (1964).
De formação calvinista e posteriormente agnóstico, converteu-se ao catolicismo, o que viria a marcar definitivamente a sua obra.4
Ariano Suassuna estreou seus dons literários precocemente no dia 7 de outubro de 1945, quando o seu poema "Noturno" foi publicado em destaque no Jornal do Commercio do Recife.
Advocacia e teatro
Na Faculdade de Direito do Recife, conheceu Hermilo Borba Filho, com quem fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco. Em 1947, escreveu sua primeira peça, Uma mulher vestida de Sol. Em 1948, sua peça Cantam as harpas de Sião (ou O desertor de Princesa) foi montada pelo Teatro do Estudante de Pernambuco. Seguiram-se Auto de João da Cruz, de 1950, que recebeu o Prêmio Martins Pena, o aclamado Auto da Compadecida, de 1955, O Santo e a Porca - O Casamento Suspeitoso, de 1957, A Pena e a Lei, de 1959, A Farsa da Boa Preguiça, de 1960, e A Caseira e a Catarina, de 1961.
Entre 1951 e 1952, volta a Sousa, para curar-se de uma doença pulmonar. Lá escreveu e montou Torturas de um coração. Em seguida, retorna a Recife, onde, até 1956, dedica-se à advocacia e ao teatro.
Em 1955, Auto da Compadecida o projetou em todo o país. Em 1962, o crítico teatral Sábato Magaldi diria que a peça é "o texto mais popular do moderno teatro brasileiro". Sua obra mais conhecida, já foi montada exaustivamente por grupos de todo o país, além de ter sido adaptada para a televisão e para o cinema.
Em 1956, afasta-se da advocacia e se torna professor de Estética da Universidade Federal de Pernambuco, onde se aposentaria em 1994. Em 1976, defende sua tese de livre-docência, intitulada "A Onça castanha e a Ilha Brasil: uma reflexão sobre a cultura brasileira".
Ariano acredita que: "Você pode escrever sem erros ortográficos, mas ainda escrevendo com uma linguagem coloquial." blog do Magno Martins